Domingo
20 de Setembro de 2020 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias

Receba nossa newsletter

Insira seus dados nos campos abaixo.
Nome
Email

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
32ºC
Min
22ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Brasília, DF

Máx
32ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Integrantes do CNMP discutem situação dos medicamentos para intubação no Brasil

“A oferta de ações e serviços de saúde para a população é responsabilidade solidária dos três entes da federação consagrada no texto constitucional, independentemente de pactuações no campo político-administrativo”. A afirmação foi feita pelo promotor de Justiça e membro auxiliar da Comissão de Saúde do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) Jairo Bisol, durante reunião técnica da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira, 13 de agosto. O debate, realizado por videoconferência, teve como objetivo discutir a situação dos medicamentos para intubação no Brasil. Além dos membros auxiliares da Comissão de Saúde do CNMP, Jairo Bisol e Rafael Meira, o encontro contou com a exposição de representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da indústria farmacêutica e de órgãos colegiados municipais na área. Na sua participação, Bisol deixou claro que, apesar de os remédios em pauta estarem na alçada dos estados e municípios, o governo federal também é responsável pelo problema do desabastecimento. Ele reconheceu que vêm acontecendo avanços, embora ainda parciais e insuficientes, nas estratégias adotadas pelo governo federal para fazer frente aos problemas. “Tendo em vista a situação atípica que estamos vivendo, de pandemia, grande parte dos desafios precisam ser enfrentados de forma centralizada, o que gera a expectativa de que esses avanços se consolidem e se tornem resolutivos”, afirmou. No encontro, a pasta anunciou a conclusão de uma licitação, por meio de registro de preços, para compra de parte dos medicamentos. Ao avaliar a situação e o comprometimento das instituições envolvidas, o promotor de Justiça disse que, no momento atual, o Ministério Público “encontra-se em estado de alerta, acompanhando o quadro com muita cautela. Há dois meses a situação era diferente, e a dificuldade de diálogo entre os persos atores motivou a mediação por meio do Gabinete Integrado de Acompanhamento à Epidemia (Giac), com a participação intensa e decisiva da Comissão de Saúde do CNMP”. Já o membro auxiliar Rafael Meira ressaltou a necessidade de repactuar as atribuições e as competências de cada um dos entes do sistema único de saúde e lembrou dos desafios que ainda serão enfrentados pelos municípios. “Precisamos urgentemente repactuar a distribuição de recursos. Os municípios, principalmente, terão agora no período pós-pandemia uma grande quantidade de atribuições e ações que deverão adotar, e a atenção primária à saúde nunca foi tão importante como agora”, defendeu. Os trabalhos da reunião foram conduzidos pelo Deputado Dr. Luizinho (PP/RJ), coordenador da Comissão, e pela relatora, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC). Participantes Também participaram da audiência o secretário de Atenção Especializada à Saúde do Ministério da Saúde, Luis Otávio Duarte; o assessor da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, Alessandro Vasconcelos; a coordenadora Substituta da Assistência Farmacêutica Básica do Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF), Sônia Mara de Almeida; o diretor do Departamento de Logística em Saúde, Roberto Dias; e a diretora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Meiruze Freitas. Foram convidados para o debate, ainda, o secretário executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, Romilson Volotão; o consultor de Assistência Farmacêutica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, Heber Bernarde; o presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos, Nelson Mussonlini; e o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Willames Bezerra.
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.